Escolha uma Página

Oi, garimpeiros, tudo bom?

Gostaria de apresentar pra vocês o meu novo site, novo modelo de negócio, e todas as novidades dessa plataforma. Mas antes, deixa eu contar como tudo isso veio parar aqui, assim você vai entender melhor, né?

Bom, a Espaço Garimpo começou em 2007, logo depois de deixar o mundo corporativo parcialmente, depois de 10 anos como gestora de marketing.

Tudo começou como uma pop up, uma loja itinerante, que abria temporariamente em diversos lugares da cidade do Recife, de onde vim. A ideia era juntar uma galera nova que estava surgindo no mercado de Moda e Design e abrir essa oportunidade para apresentarem seus trabalhos, venderem, fazerem networking, interagirem com outras áreas criativas e tivessem contato com o seu consumidor. Inclusive eu, que tinha uma marca, a Ballux. E assim foi, por um tempinho!

Nessa época o mercado tava bem parado de eventos legais, e o projeto começou a crescer. Abrimos a nossa pop up 18 x, com gente de tudo quanto é área! Música, gastronomia, cinema, fotografia, grafite, arte, artesanato, além da moda e design. Foram eventos bem legais, cheios de gente interessante e com muita vontade de colaborar com um novo cenário que estava surgindo, mais coletivo, mais colaborativo, mais interativo.

A Espaço Garimpo de pop up, virou uma plataforma de articulação e promoção de talentos criativos, comecei a ministrar palestras, cursos, promover encontros, e fui gostando de incluir a educação empreendedora, que tanto os garimpados precisavam, e eu também, é claro. Fui aprendendo, pesquisando, mais e mais, até que decidi que queria ter um espaço fixo, que misturasse espaços diversos e muita criatividade, para que as pessoas tivessem uma experiência diferente. Foi aí, que em 2009, me juntei com uma amiga, viramos sócias, e além da marca, a Ballux, abrimos o Petit Bistrot, um espaço de gastronomia, loja conceito, e eventos bem divertidos. Foi um ano intenso e tenso, já que abrimos esse negócio meio sem planejar direito, meio no feeling, acreditando e sonhando juntas num lugar que tivesse a nossa cara e que o público se encantasse.

O Petit Bistrot foi a minha escola de empreendedorismo, gestão, de pessoas, financeira, marketing, tudo junto e misturado. Vivia em busca de soluções para problemas e sempre me deparava com pensamentos nada criativos e bem conservadores e tradicionais. Mas, os nossos problemas não eram assim, os nossos processos não eram tradicionais, assim, não encontrávamos nada adequado, e tínhamos que inventar nossas próprias soluções. Depois de muuuuitos cursos que não ajudaram muito, depois de algumas consultorias sem futuro, resolvi eu mesmo me informar melhor sobre esse mercado, e me tornei consultora e instrutora do SEBRAE. Foi ai que comecei a me encantar por esse outro lado da história, ainda mais, e mais. Foi ali que descobri que o que eu gostava mesmo, era de ajudar as pessoas, mas não nesse formato pré-fabricado e cheio de regras, só que como não tinha outra opção, foi ali que comecei. E descobri que o meu lugar era nos bastidores dos negócios criativos. E ai, mais e mais cursos, pesquisas, muito estudo pra me enquadrar e conseguir trabalhar com o mercado empreendedor.

O Petit Bistrot durou 1 ano, foi uma experiência maravilhosa, mas não era aquilo que queria pra minha vida. Tinha engravidado da minha terceira filha, e não queria uma vida de trabalhar de manhã, tarde e noite, madrugadas, fins de semana e feriados, ainda mais em algo que não era o que gostava exatamente. Queria tempo pra estudar, viajar, participar de eventos, conhecer outros empreendedores, que assim como eu, tinham uma ideia diferente do que era um negócio criativo. Fechamos o bistrot em 2010, junto com ele, fechamos a marca, e dei um tempo nos eventos para recriar o meu negócio. Fui em busca do meu sonho mais uma vez.

Foram meses de pesquisa e estudo enquanto amamentava Anita, e cuidada dos outros 2 mais velhos. Novos contatos, novos ambientes, muito conteúdo novo, quando me deparei com um tal termo, ECONOMIA CRIATIVA, no anúncio de um programa chamado, EMPREENDEDORES CRIATIVOS. A idéia era selecionar 7 empreendedores no país para compartilhar suas histórias e seus problemas nos negócios, em rede social. O Programa teria palestras, coaching, mentoring, com os melhores profissionais desse mercado criativo. Meu Deus, era pra mim aquilo! Mas como? Somente 7 pessoas seriam escolhidas, eu tava com uma filha recém nascida, e mais 2 filhos pequenos para cuidar, como poderia viajar pra São Paulo e participar dessa experiência? E SE eu conseguisse ser selecionada, ainda tinha esse “detalhe”!!!!

Não dormi naquela noite, foi bem angustiante. No outro dia, sem falar com o meu marido, fui lá e me inscrevi, mandei o formulário e vídeo que solicitavam, e meio sem esperança, fiquei acompanhando o site e aguardando o resultado, que ainda teria uma próxima etapa, uma pré-seleção para uma entrevista online, que decidiria o resultado. Foram dias e dias checando a caixa de mail, e acessando o site do programa, até que um dia, vrááááu. Lá estava no mail, a notícia que tinha passado para a fase final, e teria a tal entrevista com os organizadores do programa. Uiii, frio na barriga, agora tinha que ir em frente!

Mais noites sem dormir… e chegou o dia. Fiz a entrevista, com participação especial do meu filho mais novo e tudo, que apareceu do nada e começou a brincar na tela. Vish, achava que aquilo seria o meu fim, que iam pensar que cheia de filhos assim, não tinha como me dedicar ao programa e tal. Mais uns dias de espera, e mais uma vez, surpresa, lá estava a notícia no site, dos 7 selecionados para o programa, e adivinha? Eu estava lá! Mal acreditava, fui escolhida entre mais de 150 empreendedores no Brasil todo para isso! Como assim? O que eu tinha de diferente? Porque eu? Eram mil perguntas ao mesmo tempo, e chegou a hora de informar a família que teria que ir para Sampa gravar os encontros e participar do programa com os experts em Economia Criativa, e que se estivesse certa, estaria encontrando o meu caminho para empreender com criatividade e sucesso na minha empresa.

E assim foi, comecei naquele ano a encontrar minha turma, o meu norte, e a constatar, que tinha muito mais gente, que como eu, acreditava que dava sim pra ser empreendedor e criativo, que dava sim para inventar coisas novas a todo momento sem perder o foco, a clareza e o propósito. O programa foi incrível, não só pelo conteúdo, pelas pessoas que conheci, por tudo que compartilhei sobre as minhas dúvidas, meus medos, meus problemas e erros no meu negócio. Mas, principalmente, o que ganhei com isso. Colaboração, dicas, sugestões, novos conhecimentos, novos planos, uma nova visão sobre o mundo empreendedor e criativo. Queria aqui agradecer cada um que fez parte dessa conquista, mas ai vou acabar esquecendo alguém, então quero agradecer a todos do Programa, aos participantes, a todos que acompanharam de fora e participaram também. Mas, principalmente quero agradecer ao meu marido e meus filhos, que foram parte essencial para que tudo isso pudesse acontecer. Brigada meus amores! Diego, Matheus, Romeu e Anita, vcs são demais!

Bom, tinha encontrado o meu caminho, minha turma e o meu negócio dos sonhos. E agora?

Depois do programa, fui convidada para muitos eventos para palestrar, debater, e compartilhar um pouco da minha experiência até ali. Com novas parcerias, mudei meu blog pra um site, criei novos serviços, novos produtos e comecei a atuar mais na área de educação empreendedora. Ainda produzindo eventos, já que acredito que são importantes oportunidades para encontrar pessoas e trocar vivências incríveis. Mas, meu lugar, cada dia tinha mais certeza, era nos bastidores. Ali conseguia fazer o que mais me encantava nessa história de empreender. Ali, eu ajudava as pessoas compartilhando minhas experiências, estudos, pesquisas. Era ali que eu queria tá! Quero aqui agradecer a cada parceiro que colaborou com o meu negócio, no design, na tecnologia, nas relações, nos projetos, nos produtos, no que for. Também não quero citar nomes, mas aos que estavam sempre perto, preciso destacar alguns!

Melina Hickson, pelas zilhões de conversas inspiradoras e pela amizade que surgiu lindamente, Guilherme Cavalcanti, pelo seu tempo de ouro e dicas importantíssimas, Meus alunos da AESO, Agência Mola e Click Comunicação, pelas várias intervenções na identidade visual, Carla Costa, pela confiança de sempre e amizade, Ana Borba, pela troca criativa e sustentável, Jeoás Farias, por acreditar nas idéias e parcerias, Gilberto Freyre e Bianca Galindo por terem acreditado no projeto e em mim, Alexandre Ferreira, pelos projetos e pela confiança e Rodrigo Sushi, pelo design e momentos de coworking. Galera, vocês são demais!!!! E todos que já passaram pela Garimpo de alguma maneira, meu muito obrigada por tudo!!!!

Em 2012, surgiu uma oportunidade de me inscrever num Prêmio Internacional, o YCEA (Young Creative Enterpenuer Award), no qual o British Council organizava, e como prêmio o vencedor ia participar de um programa em Londres, que incluía o London Fashion Week, uma feira incrível de Design, a visita num ateliê de um estilista de renome, seminários, encontros com empreendedores de outros 14 países, rodada de negócio, visita a incubadoras, produtoras, livrarias, entre outras oportunidades que só ali que conseguiria ter acesso. Decidi, mais uma vez, meio sem acreditar, tentar mais essa oportunidade. E, mais uma vez, tive a surpresa de ter sido escolhida para representar a categoria Moda (eram 3 categorias, Moda, Design e Mídia) do Brasil. Orgulho indescritível, felicidade era o meu nome.

Nem precisa dizer que foi INACREDITÁVEL, mais experiências e vivências incríveis, mais pessoas interessantes e criativas na minha vida, mais conteúdo novo e inspirador. Não tenho como descrever minha sorte e gratidão por ter vivido tudo aquilo. Aquele ano terminou bem, estava cheia de sonhos novos, de novas idéias, e energia pra mudar e achar o meu core business. Cada dia estava mais certa de que amava os bastidores, amava lidar com as pessoas, ajudar a encontrarem os seus talentos e aprenderem a viver dele. Comecei a trabalhar mais com o SEBRAE, Governo do Estado, Faculdades, Incubadoras. Participei de editais e projetos, sempre focando na educação, inovação e negócios para empreendedores criativos. Ainda trabalhando mais com empreendedores de Moda e Design, mas já ampliando esse target para qualquer um que quisesse viver empreendendo com criatividade. Fiz pesquisas, mapeamentos, diagnósticos, criei novas metodologias e cursos, escrevi relatórios, livros, fiz alguns eventos diferentes da pop up, alguns seminários, encontros, estande em feira, mas sempre com as parcerias de instituições públicas, o que na verdade, não me trazia a sustentabilidade da empresa. Além do que, não tinha a liberdade que tanto desejava, me sentia quase como no mundo corporativo, cheio de regras, burocracias, reuniões intermináveis, trabalhos inacabados, projetos não viabilizados, prazos ridículos, dificuldades muito parecidas. Aquilo não fazia mais sentido pra mim.

Em 2013, já meio cansada do modelo de negócio que tinha abraçado, comecei a repensar mais uma vez tudo aquilo. Foi quando, meu marido veio conversar comigo sobre a possibilidade de realizar um sonho antigo, de morar fora do país com a família, na Alemanha. Ele faria doutorado, e tinha entrado em contato com algumas pessoas e achava que aquilo tava mais perto de ser realizado do que imaginávamos.

Na mesma época, uma outra oportunidade com o mercado internacional apareceu, um projeto chamado, Recife:The Playable City. Um projeto criado em parceria com as instituições, Porto Digital, British Council e Watershed, de Bristol para deixar a cidade mais divertida, criativa, usando os espaços públicos e interagindo com a sociedade. Mais uma vez decidi tentar. Era mais uma oportunidade para interagir com o mercado internacional, com pessoas criativas de várias áreas, um projeto que envolvia a cidade, inovação, os espaços públicos e as pessoas que ali viviam? Não podia perder essa chance de ampliar meu horizonte mais uma vez.

E mais uma vez, consegui! Fui selecionada para participar de uma residência em Bristol em janeiro de 2014, com mais 9 profissionais do Recife das áreas de tecnologia, produção e design, junto com 10 profissionais do UK, e depois em abril no Recife. Mais uma incrível experiência, projetos criados, vivenciados, muita troca, desafios. Mas, o mais importante, ali, me sentia em casa, livre para pensar, participar, colaborar, inovar, inventar.  Ali, eu podia fazer o que mais amo, que é sair da zona de conforto e fazer algo massa acontecer!!!

[Na seção PORTIFÓLIO tem os álbuns e links dos 3 programas que participei, se quiser saber mais, dá uma clicada lá!!!]

A essa altura, já sabia que estaria me mudando para a Alemanha em junho de 2014. Mais uma vez, mudança, de tudo. Nova vida, cultura, língua, casa, e como não podia deixar de ser, um novo negócio precisava surgir. Era hora de redesenhar mais uma vez o meu modelo. Ai, ai, acho que minha zona de conforto já é no desafio, ufa!

Em abril, viajamos eu e meu marido para achar casa, montar o que poderia montar, para em junho estar tudo meio estruturado para quando as crianças chegassem. Foram dias bem corridos para arrumar o que pudesse e voltar sozinha para preparar tudo para a nossa nova vida.

De volta ao Brasil, precisava correr para organizar tudo para a nossa ida em junho. Fiz um brechó online e vendi quase tudo que tinha em casa. Móveis, roupas, brinquedos, livros, e no meu escritório, revistas, mais livros, mais móveis, praticamente duas casas foram vendidas em uma página do Facebook e um evento de dois dias no meu escritório. O que sobrou foi doado para um abrigo. Aluguei meu apartamento e fui com as malas e filhos para a casa da minha prima-irmã até chegar o dia da viagem. Minha nova vida estava ali, 5 malas e os filhos debaixo do braço. Foi a sensação mais libertadora que eu tive. Um momento desapego inesquecível, e a decisão de que nunca mais teria aquela quantidade de coisas nessa vida.

Hoje, dia 5 de março, faz 8 meses que moro na Alemanha com meu marido e 2 filhos. O mais velho resolveu ficar no Brasil para acabar os estudos, ai ai. Fazer o que? Se eu tivesse tido essa oportunidade, jamais na vida teria dispensado, mas, criamos os filhos para o mundo, né? Chega uma hora que eles começam a decidir o caminho e a gente só fica ali, de olho, pra se algo acontecer, a gente estar por perto e ajudar.

E ai, que nesses 8 meses tanta coisa já aconteceu. Meus filhos falam alemão, estudam numa escola pública, tem novos amigos, de tudo que é lugar do mundo, aprendem a cultura e hábitos daqui, vivemos numa casa, com jardim e terraço, andamos de bicicleta, não temos carro, nem empregadas, criamos a nossa rotina e regras, recebemos familiares, amigos, viajamos pra outros países por aqui, estudamos e trabalhamos em casa. São tantos sonhos realizados, não sei nem como agradecer, é gratidão que não acaba mais.

Desde que cheguei aqui, venho pesquisando e redesenhando o meu negócio. Mais pesquisas, livros, cursos, eventos, encontros, mentores, ferramentas novas, rotina nova, idéias novas, mais oportunidades e experiências inspiradoras, e aqui estou eu, recomeçando minha história empreendedora, aos 42 anos, e cheia de energia pra continuar. É isso que dá fazer o que ama, né? A gente não desiste nunca!!!!

Mas, finalmente, o que é que mudou no meu negócio?

Bom, quem conhece a Garimpo, vai logo perceber. E quem não conhece, já deu pra saber um pouco com essa história toda ai em cima, né? Mas, vamos lá…

Nossa missão continua a mesma, empoderar pessoas que querem empreender com criatividade e liberdade, conectar pessoas e talentos de diversas áreas criativas para a troca de experiências, inspirar pessoas com histórias incríveis, distribuir conteúdo inovador e ajudar pessoas alcançarem a sustentabilidade nos seus negócios.

A principal mudança é que agora a plataforma tem vida online, somos um negócio digital, sem deixar de ter ações presenciais, mas a partir de agora, a nossa casa é aqui, online, mais pertinho de todo mundo, a um click de distância, como dizem os empreendedores digitais.

Nosso site tá bem diferente, mais interativo, colorido e produtivo. Vamos investir em conteúdo criativo e inovador para pessoas que querem viver do seu talento e mudar a vida e o negócio. Empreendedores ou não, aqui, a idéia é compartilhar e colaborar para que as pessoas transformem a sua vida e o seu negócio com criatividade e inovação. Acreditamos que o EMPREENDEDORISMO NÃO MUDA O MUNDO, MAS MUDA AS PESSOAS, E AS PESSOAS MUDAM O MUNDO!

A marca também tá de cara nova, graças a minha linda colaboradora Luiza Barrocas, que com todo cuidado, bom gosto e conhecimento de designer, fez um lindo trabalho. Você vai ver por ai todas as aplicações novas que temos!!!! Lú, tu arrasa muito, viu???? Gratidão enoooorme, valeus, fofis!!!!!

Sim, sim e sim, continuamos trabalhando com empreendedores de MODA E DESIGN, já que essas áreas são do meu coração, continuo criando para você que também ama trabalhar com um conceito novo desses mercados. Mais sustentável, consciente, menos glamour, mais negócios, mais liberdade e mais propósito. Mas, não só isso. Nosso público também cresceu, e agora temos cursos, produtos e serviços para todos os empreendedores criativos.

Percebemos que precisávamos interagir mais online com o nosso público, então estaremos investindo muito em engajamento através de conteúdo gratuito na nossa newsletter, do blog e na rede social. Então, assina a news, acompanha o blog e segue a gente na rede, e vai receber notícias, artigos, livros, oportunidades, eventos, histórias, garimpadas em viagens, tudo do mundo criativo e que vai ajudar você e o seu negócio a estar antenado e atualizado nesse mundo tão movimentado em que vivemos.

Outra novidade massa é a nossa ESCOLA DE CRIATIVIDADE, agora nossos cursos, palestras, encontros também vão acontecer online, além de outros programas, como a nossa primeira Tour Internacional, que vai acontecer esse ano, e nossa POP UP, que vai abrir em algum lugar do mundo logo mais. Para receber notícias de quando as turmas vão começar, é só assinar a newsletter. Não pode esquecer!!!!

Os serviços também viraram digitais, então vamos ter coaching online, coletivo e individual. Uma biblioteca virtual com títulos incríveis e inspiradores gratuitos e garimpados com muita dedicação. Um evento cheio de palestras sobre temas interessantes para você assistir no seu sofá, com quem você quiser, e ainda por cima, grátis. E outras novidades que forem surgindo pelo caminho.

Bom, garimpeiros, acho que por enquanto é isso!!! Vamos começar nossa jornada hoje, e começamos com esse post. E logo mais, informações sobre a minha última viagem pra Madrid, a Feira Arco, os espaços multicriativos e dicas deliciosas para curtir a cidade de um jeito bem local.

Sejam bem-vindos, a casa é de vocês. Colaborem, comentem, sugiram, curtam e compartilhem tudo que quiserem, vou adorar essa interação!!!!

Um beijo bem grande e vamos nessa!!!!!

Germana Uchoa