Escolha uma Página

O que você tem feito de diferente na sua vida? Quando foi a última vez que você deu um pulinho ali fora da zona de conforto e fez algo que realmente foi desafiador?

Eu estava pensando nisso outro dia. Estava pensando em como a minha vida é cheia de desafios e na maioria das vezes, eu mesmo os crio. Parece loucura, não é? Mas, isso é que é empreender pra mim.

Eu li um texto no começo do ano que me inspirou nesse post. Falava dos japoneses e de um método que eles criaram para deixar os peixes que pescam mais frescos até comê-los. Eu morri de pena dos bichinhos, aposto que você também vai, mas a minha atenção foi toda pra a metáfora. Foi no processo e na descoberta que o texto me inspirou, em como eles perceberam o que precisavam fazer para ter os peixes frescos. E é sobre isso que quero falar.

Meus filhos, com 19, 11 e 6 anos, tem uma mania. Eles vivem falando que quando tiverem dinheiro vão fazer isso e aquilo, que quando tiverem ¨grandes¨ vão fazer isso e aquilo, que quando chegar o fim de semana vão fazer isso e e aquilo. Essa semana me vi falando sobre 2 coisas com eles.

A primeira coisa foi sobre o momento presente. De como é importante a gente estar consciente e totalmente presente no agora, de como é assim que a gente pode transformar o nosso futuro no que a gente quiser, de como é importante a gente viver cada desafio e obstáculo no agora pra construir futuros incríveis.

A segunda coisa foi sobre desafios. Falei de como é importante a gente olhar para o nosso AGORA e pensar no que podemos fazer para viver esse momento de um jeito diferente todo dia. E para mim, isso está muito claro, eu crio desafios. Eu crio ações que me levam além, que me inspiram, que me transformam, que me deixam atenta ao meu AGORA, que me transformam, que fazem com que eu viva a minha melhor versão.

Os desafios nos transformam. Fazem com que a gente se dê conta de que podemos muito mais do que a gente imagina. Nos fortalecem. Nos empoderam. E, olha, nem é tão difícil assim como parece, viu?

Dá uma lida no texto que eu li pra a gente continuar esse papo!

PONHA UM TUBARÃO NO SEU TANQUE !!!

Os japoneses sempre adoraram peixe fresco. Porém, as águas perto do Japão não produzem muitos peixes há décadas.

Assim, para alimentar a sua população, os japoneses aumentaram o tamanho dos navios pesqueiros e começaram a pescar mais longe do que nunca.

Quanto mais longe os pescadores iam, mais tempo levava para o peixe chegar. Se a viagem de volta levasse mais do que alguns dias, o peixe já não era mais fresco. E os japoneses não gostaram do gosto destes peixes.

Para resolver este problema, as empresas de pesca instalaram congeladores em seus barcos. Eles pescavam e congelavam os peixes em alto-mar. Os congeladores permitiram que os pesqueiros fossem mais longe e ficassem em alto mar por muito mais tempo.

Os japoneses conseguiram notar a diferença entre peixe fresco e peixe congelado e, é claro, eles não gostaram do peixe congelado. Entretanto, o peixe congelado tornou os preços mais baixos.
Então, as empresas de pesca instalaram tanques de peixe nos navios pesqueiros. Eles podiam pescar e enfiar esses peixes nos tanques, como “sardinhas”. Depois de certo tempo, pela falta de espaço, eles paravam de se debater e não se moviam mais. Eles chegavam vivos, porém cansados e abatidos.

Infelizmente, os japoneses ainda podiam notar a diferença do gosto. Por não se mexerem por dias, os peixes perdiam o gosto de frescor. Os consumidores japoneses preferiam o gosto de peixe fresco e não o gosto de peixe apático.

Como os japoneses resolveram este problema? Como eles conseguiram trazer ao Japão peixes com gosto de puro frescor?

Se você estivesse dando consultoria para a empresa de pesca, o que você recomendaria?

Antes da resposta, leia o que vem abaixo:
Quando as pessoas atingem seus objetivos, tais como: quando encontram uma namorada maravilhosa, quando começam com sucesso numa empresa nova, quando pagam todas as suas dívidas, ou o que quer que seja, elas podem perder as suas paixões.

Elas podem começar a pensar que não precisam mais trabalhar tanto, então, relaxam. Elas passam pelo mesmo problema dos ganhadores de loteria, que gastam todo seu dinheiro, o mesmo problema de herdeiros, que nunca crescem, e de donas-de-casa, entediadas, que ficam dependentes de remédios de tarja preta. Para esses problemas, inclusive no caso dos peixes dos japoneses, a solução é bem simples.

L. Ron Hubbard observou, no começo dos anos 50: “O homem progride, estranhamente, somente perante a um ambiente desafiador”.

Quanto mais inteligente, persistente e competitivo (aqui acho que tem que ser competitivo com você mesmo) você é, mais você gosta de um bom problema. Se seus desafios estão de um tamanho correto e você consegue, passo a passo, conquistar esses desafios, você fica muito feliz.

Você pensa em seus desafios e se sente com mais energia. Você fica excitado e com vontade de tentar novas soluções. Você se diverte. Você fica vivo!

Para conservar o gosto de peixe fresco, as empresas de pesca japonesas ainda colocam os peixes dentro de tanques, nos seus barcos.

Mas, eles também adicionam um pequeno tubarão em cada tanque (ain, morri de peninha aqui, mas foco na metáfora). O tubarão come alguns peixes, mas a maioria dos peixes chega “muito vivo”. E fresco no desembarque. Tudo porque os peixes são desafiados, lá nos tanques.

Portanto, como norma de vida, ao invés de evitar desafios, pule dentro deles. Massacre-os. Curta o jogo. Se seus desafios são muito grandes e numerosos, não desista, reorganize-se! Busque mais determinação, mais conhecimento e mais ajuda. Se você alcançou seus objetivos, coloque objetivos maiores. Uma vez que suas necessidades pessoais ou familiares forem atingidas, vá ao encontro dos objetivos do seu grupo, da sociedade e, até mesmo, da humanidade.

Crie seu sucesso pessoal e não se acomode nele. Você tem recursos, habilidades e destrezas para fazer a diferença.

“Ponha um tubarão no seu tanque em 2017 e veja quão longe você realmente pode chegar”
Que possamos cada vez mais nadar com os tubarões !!!

E ai? Vamos colocar um tubarão no seu tanque?

Quando foi a última vez que aprendeu algo novo? Quando foi a última vez que leu um livro que não tem nada a ver com o seu trabalho? Quando foi a última vez que viajou sozinho? Que pegou um caminho diferente pra deixar seus filhos na escola? Que saiu andando em um lugar que não conhecia? Quando foi a última vez que participou de um concurso? Quando fez um desenho, um prato na cozinha, um exercício físico diferente? Quando foi a última vez que você cantou, dançou, brincou com seus filhos?

Vou terminar esse post com algumas sugestões pra você, coisas simples, que eu mesmo faço e que acho pela web afora. Eu experimento todos, sempre, e por isso compartilho aqui. Mas, olha, se algum desses não te servir, por qualquer motivo que for, não desista, crie os seus próprios desafios, experimente, compartilhe, vai ver como é transformador.

1. Faça algo diferente de que faz todo dia. Acorde em horário diferente, mais cedo, mais tarde, e comece o dia de um outro jeito. Quem sabe dar um pulinho na rua, na praia, no parque pra uma caminhada, se você não já faz isso todo dia.
2. Vá trabalhar em um lugar diferente. Na praça, num café, num coworking que nunca foi, numa livraria. Mas olha, só vale um lugar que nunca experimentou.
3. Grave um vídeo fazendo algo engraçado. Cante, conte uma piada, faça caretas, o que for. E depois assista, poste, envie para amigos. Ria de você mesmo, é mara!
4. Repense o seu projeto. Olhe pra a sua vida e se pergunte. E se… eu pudesse ajudar mais gente, eu pudesse resolver tal problema, eu pudesse criar mais produtos e serviços criativos, eu pudesse criar um novo jeito de vender, de me relacionar com o meu cliente. E se eu pudesse mudar tudo e recriar meu negócio?
5. Pinte um quadro. Pode ser tela, papel, aquarela, óleo, canetas, cera, giz, não interessa muito o material, o ideal é que seja uma técnica que você nunca usou. Depois, coloque ele num lugar bonito na sua casa. Ah, não esquece de assinar e colocar o ano que isso aconteceu.

Agora, EU TE DESAFIO. Faz alguma das minhas dicas ou qualquer outra coisa que te tire da zona de conforto e te deixe alerta e me conta aqui. Como se sentiu, como foi a sensação, o resultado? Estou louca pra saber!