Escolha uma Página

Lá vem textão. Segura aê!

Em 2016, eu tive uma recaída. Eu relutei muito para compartilhar a minha transição para o mundo digital, mas esse ano eu tenho certeza que é isso que preciso voltar a fazer. E como foi que tive essa certeza? Tive certeza que é isso que me move, compartilhar tudo que aprendo e ensinar como as pessoas podem usar ferramentas, dicas, criar hábitos que possam levar elas para o próximo nível. E eu sei disso porque eu sempre busquei ajuda e quando tive, aproveitei muito.

Decidi, finalmente, voltar a escrever nesse blog. Faz exatamente 18 meses que parei no meio do último post que deveria compartilhar com vocês aqui no blog da Garimpo. Era um post sobre Madrid e a experiência criativa que tive por lá quando estava a trabalho na Feira Arco de Artes pelo Ministério da Cultura. Meu Deus, que saudade que deu, mas esse post não é sobre isso, é sobre o que aconteceu depois até hoje.

Depois de 3 meses dessa minha parada, ainda morando na Alemanha, eu estava voltando para o Brasil de mala, cuia e container. Meu Deus, gosto nem de lembrar esse período de desmontagem da nossa vida, casa e rotina por lá. Eu tive que me dedicar muito para que a nossa mudança fosse o menos traumatizante possível para as crianças, e para falar a verdade, para mim também. Acho que consegui, para as crianças pelo menos, porque eu passei um ano beeeem difícil depois disso.

Chegamos no Brasil em outubro de 2015. Fim do ano, casa nova, mudança para chegar, acampados, 2 crianças pequenas sem escola (pra quem não sabe, tenho Romeu com 10 e Anita que fez 6 esse mês), o meu filho mais velho (Matheus, que tem 18, e faz 19 já já) estudando para o Enem, família e amigos carentes marcando todo tipo de encontro, velhos parceiros de trabalho querendo saber o que ia acontecer com a Garimpo e eu bem perdida no meio de tanta coisa para resolver. Comecei a reconexão com as pessoas e empresas, e foi exatamente aí onde comecei a sair da minha rota. Não queria mais aquilo, eu sabia, mas não sabia como encontrar tempo, concentração e foco para voltar a me dedicar a minha plataforma digital. Tudo que aparecia para mim era presencial, aqui, em Sampa, em outros estados. Palestras, cursos, livro, eventos. As coisas começam a desandar exatamente quando a gente sai da nossa rota com medo de perder alguma oportunidade imperdível. Sentimento mais estranho esse. Travei!

Meu ano foi estranho. As crianças se adaptaram rápido, na nova escola, na casa nova, na rotina. Eu? Não sei nem se eu queria me adaptar. Acho que o sentimento era esse. O de pensar que aceitar essa volta, era regredir, era voltar para tudo que eu não queria mais, deixar a esperança de viver fora para o resto da vida acabar de vez, minha flexibilidade, mobilidade, liberdade, já era, mas como eu não decido tudo sozinha numa família de 5, era isso que tinha pra hoje. Era um sentimento de raiva, irritação, medo, decepção, saudade, e tudo isso fazia com que eu não aceitasse, e não aceitar é a pior coisa que a gente pode fazer. Essa falta de gratidão, lucidez e consciência no que o Universo tá querendo te dizer, te mostrar, foi a maior razão de ter me sentido assim o ano todo.

Se sentir travada está totalmente ligado ao medo, às dúvidas, a falta de clareza, de foco, de persistência naquilo que você acredita, é realmente um momento em que a gente sai da rota da gente e perde o norte. Eu me senti assim esse ano que passou, mas como acredito que a vida é feita de escolhas, acho que foi culpa minha, só não me pergunte porque fiz isso comigo mesma. Foi dúvida para todo lado. Dúvida se fazia mestrado ou se acabava de escrever o meu livro. Dúvida se gravava minhas aulas ou me dedicava aos meus cursos presenciais, se escrevia no meu blog e compartilhava tudo que estava passando ou se era melhor esquecer, se focava nas minhas parcerias por aqui ou continuava com as parcerias pelo mundo afora, se voltava a fazer consultoria presencial, ou se formava um grupo de mentoria online, se me dedicava aos eventos e projetos guardados, ou se dava andamento ao que acreditava que ia me dar mais prazer, liberdade, flexibilidade aqui mesmo e seguia ativando meu propósito no mundo. Tiltei.

Foram muitas oportunidades também, então, saí listando para ver que o ano não foi tão ruim assim…

  • Fui ministrar aula em diversos lugares, tudo presencial, claro. Recife, Rio, Sampa, João Pessoa, Caruaru.
  • Formei turmas de workshops, conheci muita gente, fiz parcerias.
  • Palestrei no Fórum de Economia Criativa, no Rio de Janeiro com um monte de gente massa. Valeu, Carol, pelo convite!
  • Participei do evento Conexão Primeiro Passo em Novo Hamburgo, como parceira. Conheci muita gente massa, Bel Pesce, Clovis de Barros Filho, me encontrei com muita gente show, Chico, Léo, Rafa, Silvia, foi massa. Valeu, Camila, Dan e Van pela oportunidade!
  • Abri o escritório da Garimpo junto com uma amiga amada, Melina Hickson, num lugar lindo e inspirador.
  • Formei o meu primeiro grupo de mentoria coletiva, o Potência Criativa, junto com minha parceira de Mindset, Dani Cunha. Amor demais por esses mentees!
  • Trouxe a Rafa Cappai pra palestrar no Recife. Foi massa!
  • Aprovei projeto de um Fórum lindo no Edital do Funcultura, com minha parceira do O Cluster, Carol Herszenhut, do Rio.
  • Fiz parceira com a Abepem (Associação Brasileira de Estudo e Pesquisa de Moda, e hoje faço parte do comitê de marketing.
  • Palestrei no Colóquio de Moda em Jampa e ministrei curso sobre Novas Economias por lá que foi muito legal.
  • Dei uma aula inesquecível no Mestrado de Inovação da FG aqui no Recife. Ô turma massa! Ana, brigada pelo convite!
  • Gravei uma aula para o curso digital da minha parceira top, Leila Adriano, lá da Alemanha. O Empreendedorismo Digital para Professores, muito massa, checa só, lá na Udemy! Leiloca, esse ano quero mais, muito mais!
  • Comecei a trabalhar com o RD Station e de cara bati minha meta de leads para o lançamento de um curso, que acabei não realizando por causa dos compromissos presenciais. Ufa!
  • Meu filho passou em Direito! Ui! Kkk
  • Chegou mais um integrante para a família, Rabisco. Um shitsu fofo que só trouxe alegria e mais trabalho, kkkk. Amor transborda por ele!
  • Demiti clientes, parceiros, pessoas negativas e tóxicas, ufa. Foi mais difícil do que pensei!
  • Fui madrinha de novo. Tita e Débora, vcs são muito amadas pela dinda aqui, viu?
  • E em julho, fui convidada para ser sócia e gestora do Nós Coworking aqui no Recife. Filial do Nós de Porto Alegre.
  • Conheci uma pessoa muito especial, Ana Paula Nunes, uma das minhas sócias no Nós.
  • Abri o Nós Experience, num casarão dos anos 50 da minha família, onde a empresa está passando um tempo, até abrir o espaço no Paço Alfândega aqui no Recife.

Fora o que não estou lembrando agora, fora o tanto que sou grata pela saúde dos meus filhos, pelo meu casamento, por estar junto de quem amo, pelos amigos presentes.

Foi muita coisa, mas a maioria atrapalhou a minha presença e constância online, e decidi que quero e preciso mudar isso. Só fico olhando para essa lista e pensando. Por que não usei cada um desses momentos para compartilhar com o meu público, para organizar o meu livro, para criar atalhos para os meus seguidores? Por que sempre acho que não é interessante compartilhar as minhas experiências se vejo todo mundo fazendo isso e adoro? Chega de pensar no que já passou e olhar para o futuro, já, agora, por favor, Germana!

Comecei a recalcular minha rota e corri pra a ação. As coisas precisam mudar.

  • Voltei a jogar tênis, correr e fazer funcional, ou seja, gerar energia top level
  • Voltei a meditar. Gente, a vida muda, a mente muda, o corpo muda, o pensamento muda, ai ai, é pura transformação
  • Comecei a rever os projetos, engavetei alguns, tudo que estava atrapalhando o meu fluxo
  • Voltei a trabalhar mais em casa, sem dispersões. As férias acabaram, isso ajudou muito.
  • Voltei a estudar. Meu Deus, como a pessoa vive sem isso, gente?
  • Voltei a me conectar com pessoas positivas e cheias de propósito. Lembrei que sou a média das pessoas que mais convivo, pura verdade.
  • Voltei a estar totalmente presente com os filhos quando estou com eles. Brincando, lendo, conversando, passeando, sem celular, focada no nosso momento presente.
  • Viva a flexibilidade, a mobilidade, a liberdade. Sem isso não dá pra criar, não dá pra viver a nossa essência. Você não acha?
  • Voltei a viver atenta a cada minuto e dia da minha vida, com gratidão, aproveitando pra aprender e compartilhar cada ensinamento que a vida me proporciona. Janeiro já foi, e foi intenso, cheio de surpresas e realizações.

Então, é isso, preciso voltar a me comprometer com vocês e com o meu propósito.

A partir de agora vou voltar a escrever no blog 1x por semana, com dicas, experiências, viagens, pessoas, futuro, criatividade, inovação, mundo digital, moda, design, empreendedorismo criativo, e por aí vai. Mas, não se preocupem, vou continuar compartilhando e convidando todos para os eventos ao vivo participo também.

Vou ativar a Web TV da Garimpo na segunda semana de fevereiro.

Vou fazer lançamento de clube online na segunda semana de março.

Vou reativar meus grupos no Face com muito conteúdo para que tem interesse em assuntos ligados ao empreendedorismo criativo, economia criativa, negócios criativos e online, inovação e futurismo.

Simbora!!! Tem mais aqui na lista, mas começar com isso aí já vai ser um desafio e tanto, acredite!

Então, acho que essa é a hora de você avaliar se quer voltar a receber minha News com essa regularidade, não acha? Eu não quero ficar enviando algo que não te interesse, se não, qual seria o sentido, não é? Por isso, queria muito te pedir uma ajudinha. Me fala aqui…

Como eu posso te ajudar mais na sua jornada empreendedora e criativa? Como você gostaria de receber meus conteúdos? Que tipo de canal você mais gosta? Em que fase do seu negócio? Quais os seus maiores desafios? Se puder responder o questionário abaixo, vou amar!!!!